Baleado próximo à Máxima foi preso por roubar R$ 30 mil na fronteira

Ele e comparsa ainda levaram armas e munições

O homem baleado na tarde desta quarta-feira (2) próximo à Penitenciária de Segurança de Campo Grande, já havia sido preso em setembro por roubar R$ 30 mil em Ponta Porã, fronteira com o Paraguai.

Ele foi preso acusado de roubar R$ 30 mil da empresa na qual trabalhava. O ex-funcionário e um comparsa foram presos no dia 28 de setembro após a Polícia Militar receber uma denúncia anônima de que ele estava em um posto na , em Jaraguari, e o comparsa em uma propriedade rural.

No local foi encontrado a Sandero prata utilizada no roubo, que foi abandonada pelos criminosos. Já nos fundos do posto, em uma borracharia, Edilson foi localizado em um cômodo junto a uma mulher de 18 anos. Já o comparsa, estava com ferimentos no rosto e no corpo, por conta de arame farpado, uma vez que teria fugido do cerco policial.

Já em buscas em uma região de mata foi encontrada uma bolsa preta e uma pochete, com 22 munições calibre 9mm, 2 carregadores Glock, 50 cartuchos calibre 12 CBC e mais 7 cartuchos calibre 12 Royal Buck. Ainda foram encontrados os R$ 13.109,15 e U$ 400, além de 930.000 guaranis.

O caso

Segundo o funcionário que trabalhava no momento do assalto, o ex-colega entrou armado com uma pistola e rendeu todos que ali estavam. Em seguida, ordenou que abrissem o cofre e levou, com ajuda de comparsas, três espingardas calibre 12.

Também como havia trabalhado por dois meses no local, o bandido sabia da rotina e que havia um cofre no escritório. Com isso, fez ameaças de morte, dizendo que mataria as famílias dos ex-colegas de trabalho. Então, conseguiu roubar R$ 30 mil, além de dois celulares.

Com as imagens das câmeras de segurança, foi possível identificar que os bandidos chegaram em um Sandero, placas de . Ainda durante o assalto, os ladrões deixaram um recado, avisando ao dono da empresa que matariam toda a família caso eles tentassem algo contra os autores.

Logo após o Roubo, equipes policiais foram acionadas e iniciaram as buscas pelos bandidos, a partir das características do veículo. Uma equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) chegou a ser alertada que o carro passava pela região entre Campo Grande e Jaraguari.

Baleado próximo à Máxima foi preso por roubar R$ 30 mil na fronteira
Mais notícias