Há 1 ano, funcionário da saúde era preso por abusar de jovens em Campo Grande

Foram sete vítimas, dentre as quais duas delas adolescentes

Há 1 ano, técnico em enfermagem era preso pela Polícia Civil por suspeita de abusar de sete jovens, dentre as quais duas adolescentes e cinco jovens entre 18 e 19 anos, em Campo Grande. As investigações dos crimes contra as menores foram conduzidas pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). 

Conforme noticiado à época, o suspeito aproveitava qualquer oportunidade para cometer os crimes e chegava a pedir até WhasApp de pacientes. Em um dos casos, a avó de uma menina de 14 anos procurou a delegacia depois da neta contar que foi estuprada pelo homem, assim que ela saiu da sala para comprar comida para a menina, no dia 22 de maio, por recomendação do estuprador. 

Após a avó da garota deixar a sala, dentro da unidade de saúde, o técnico de enfermagem trancou a porta onde a paciente estava tomando soro e atacou a vítima. Após a primeira denúncia, ele teria sido transferido de uma unidade de saúde para outra, onde manteve contato com pacientes e acabou atacando novamente. 

O homem já tinham passagem por estupro no ano de 2019, contra uma ex-esposa, além de tentativa de homicídio e posse ilegal de arma de fogo. Ele ainda teria estuprado outra paciente de 15 anos e abusado de colegas de trabalho. Em uma das unidades onde trabalhou, o suspeito teria também se implicado em suspeitas de furtos que passaram a acontecer. Ele foi indicado pelos crimes e o caso segue em segredo de justiça.

Há 1 ano, funcionário da saúde era preso por abusar de jovens em Campo Grande
Mais notícias