Após 5 dias, guarda municipal que matou a ex e amigo dela em churrasco é preso

Ele estava foragido desde o dia 29 de fevereiro

O guarda-municipal Valtenir Pereira da Silva, 35 anos, que matou a ex-namorada e o amigo dela, e também feriu uma jovem com um tiro, foi preso na manhã desta sexta-feira (6), em Campo Grande. Ele estava foragido desde o dia do crime, no dia 29 de fevereiro. Ele foi levado para a a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), sendo escoltado pelos colegas de trabalho.

Informações passadas para o Jornal Midiamax na delegacia, são de que colegas de Valtenir estavam em negociação com ele para que se entregasse, e ele teria aceito se apresentar, desde que fosse com os colegas de farda. Na manhã desta sexta (6), ele teria até a base da guarda no Aero Rancho, onde trabalhava, e se entregado ao colegas que o levaram escoltado até a Deam.

Nesta quinta-feira (5) foi montada uma força policial para tentar encontrar o guarda. Buscas foram feitas na região do bairro Aero Rancho, mas ele não havia sido localizado, apenas pertences dele foram encontrados em uma casa. Até um helicóptero foi usado nas buscas por Valtenir. A delegada que cuida do caso, Sueili Araújo não deu detalhes da prisão do guarda, que entrou pela porta lateral da delegacia e foi levado para a sala, onde presta depoimento nesta manhã de sexta (6).

No dia do crime, Valtenir chegou no local e conversou por cerca de meia hora com a ex-namorada Maxelline da Silva Santos, tentando reatar o relacionamento. A conversa, de acordo com a delegada Sueli Araújo Lima, foi inicialmente calma. No entanto, houve desentendimento após Valtenir querer levar Maxelline a força do local. Ela dizia “eu não quero”, destacou a polícia.

Ao ver a situação, a amiga tentou conter os ânimos, momento em que Valtenir sacou a arma de fogo e desferiu o primeiro tiro contra a amiga da ex. Em seguida, o esposo da jovem que foi baleada saiu na porta para ver o que estava ocorrendo, quando também foi atingido por um segundo disparo. Ele não resistiu ao ferimento e morreu. Durante esse tempo, Maxelline tentava conter Valtenir pedindo para ele parar, chegando a segurar o braço dele.

No entanto, o autor desferiu o terceiro disparo, quase à queima-roupa, na cabeça da ex-namorada, depois fugiu em um carro. Ainda, conforme a investigação, as testemunhas que presenciaram tudo a distância de alguns metros já estavam no carro pois tinham se despedido. O motorista arrancou com o veículo e retornou, mas o autor tinha fugido. “Todos temeram pelas suas vidas, numa situação de muito pânico”, destacou a delegada Sueli.

Após 5 dias, guarda municipal que matou a ex e amigo dela em churrasco é preso
Mais notícias