Guarda envolvido em acidente que matou militar do Exército foi preso por colegas no hospital

Ele está custodiado pela Guarda Civil Metropolitana

Preso em flagrante no início da tarde desta sexta-feira (25), o guarda municipal de 32 anos envolvido no acidente que provocou a morte de Fernando Pereira da Silva Filho, 20 anos, foi detido no hospital. Ele procurou uma unidade para receber atendimento e foi preso por colegas de serviço.

Segundo as informações apuradas pelo Midiamax, após o acidente o guarda municipal que conduzia o Celta foi até a Clínica Campo Grande, onde recebeu atendimento. Ele também teria realizado o teste de alcoolemia, que não constatou embriaguez.

Ainda na unidade, outros guardas municipais fizeram a detenção do colega e o levaram para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Assim, foi elaborado o flagrante e o guarda também prestou depoimento sobre o caso. Em seguida, ficou sob custódia da (Guarda Civil Metropolitana).

Mesmo assim, ele deve passar por audiência de custódia na segunda-feira. O guarda irá responder pelo homicídio culposo, com aumento de pena pela omissão de socorro.

O acidente

Guarda envolvido em acidente que matou militar do Exército foi preso por colegas no hospital
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Fernando Pereira, militar do Exército, conduzia a motocicleta Honda Titan vermelha, pela Avenida Prefeito Heráclito Diniz, quando aconteceu o acidente. Assim, o condutor do Celta prata, que estava estacionado, foi sair com o carro para dar o ‘balão’ na avenida.

Neste momento, o motociclista atingiu a lateral do Celta e caiu na avenida, em estado grave. Uma testemunha ainda foi atrás de uma equipe dos bombeiros, que estava nas proximidades.

Mesmo assim, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Perícia e também foram acionados, além da de Trânsito.

Guarda envolvido em acidente que matou militar do Exército foi preso por colegas no hospital
Mais notícias