Grupo de mulheres se organiza para realizar carreata e pedir justiça após morte de Carla

Manifestação deve acontecer no domingo

Após a descoberta da morte de Carla Santana Magalhães, de 25 anos, grupo de mulheres se reuniu pelo WhatsApp para organizar uma carreata. A intenção é fazer um apelo e pedir justiça pelo assassinato da jovem, que foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira (3).

A intenção é de realizar a carreata na tarde de domingo (5), a partir das 14 horas. O grupo ainda se organiza com a (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e a princípio o encontro ocorrerá na frente da , na .

Para divulgar, foi criado um grupo no WhatsApp, que pode ser acessado clicado AQUI.

e assassinato

Na noite de terça-feira (30), Carla foi sequestrada na frente de casa, no Tiradentes. A mãe ouviu os gritos da filha e procurou a polícia após o desaparecimento, acreditando se tratar de um sequestro. Foi no início desta sexta-feira que a morte da jovem foi descoberta.

O corpo de Carla, com marcas de agressões, corte profundo no pescoço provocado por facas, entre outros hematomas, foi deixado na esquina da casa da vítima. O caso se assemelha a tribunais do crime, mas a polícia ainda investiga e amigas chegaram a relatar ameaças que a vítima sofria por parte de um ex-namorado.

Assim, testemunhas prestam depoimento na DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), responsável pelas investigações.

Grupo de mulheres se organiza para realizar carreata e pedir justiça após morte de Carla
Mais notícias