Golpistas vendiam casas ‘fakes’ por R$ 12 mil e esquema é descoberto pela polícia

Seis pessoas já foram identificadas na participação da rede de golpes aplicados

A Polícia Civil identificou um grupo de golpistas que fazia venda de casas, apartamentos de outras pessoas, com anúncios em um site de vendas, em Campo Grande. Uma mulher foi levada para prestar depoimento, indiciada e liberada em seguida. Agora, a polícia tenta identificar os outros integrantes da quadrilha.

Todo o golpe foi descoberto e denunciado à polícia depois que uma das autoras usou fotos da rede social de uma vítima de 33 anos para fazer o anúncio da venda de uma casa, no Residencial Veneza por R$ 15 mil. A vítima procurou a polícia, que descobriu o esquema de casas ‘fake’.

Segundo o delegado Mikail Farias, da 1º Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, a autora detida para prestar esclarecimentos contou que uma amiga de Cuiabá, no Mato Grosso, a teria ensinado a produzir perfis falsos nas redes sociais para fazer a venda de imóveis de terceiros. Ainda de acordo com Mikail, elas tinham fotos das casas ou apartamentos e também dados de documentação, por que já haviam sido inquilinas dos proprietários.

Um dos anúncios colocava a venda um apartamento, no Residencial Botafogo pelo valor de R$ 12 mil. O dinheiro que elas lucrariam com o sinal dado pelas vítimas para os imóveis seriam divididos entre os integrantes da quadrilha.

Segundo o delegado várias vítimas acabaram caindo no golpe, mas informações sobre prejuízos causados pela quadrilha não foram repassados. A polícia ainda está investigando e a procura dos outros envolvidos no golpe.

O delegado avisa que desconfiem de valores muito abaixo do mercado, pois pode ser golpe ou produto de roubo ou furto.

Golpistas vendiam casas ‘fakes’ por R$ 12 mil e esquema é descoberto pela polícia
Mais notícias