Gerente em fazenda de cantor sertanejo nega furto e diz que gado ‘fugiu’ por cerca cortada

A mulher que comprou o gado furtado disse que pagou por cada cabeça de gado o valor de R$ 3 mil

O gerente da fazenda de um cantor sertanejo acusado de furto de gado da propriedade rural negou o crime em depoimento na delegacia, em Ribas do Rio Pardo a 97 quilômetros de Campo Grande. Ele afirmou que o gado havia sido carregado por engano.

Segundo o delegado Bruno Santacatharina, o depoimento do gerente não bate com os dados da investigação. O suspeito disse que o gado havia fugido da propriedade rural localizada na estrada da usina do Mimoso, depois da cerca ter se rompido e que os animais foram carregados por engano sendo levados para a outra fazenda, onde foram vendidos a uma mulher.

Mas, segundo o delegado a nota fiscal retirada pelo gerente, que estava em seu nome, tinha a marca da fazenda da vítima, e que a cerca da propriedade teria sido cortada de forma dolosa. O gerente vai responder pelo crime em liberdade.

A mulher que comprou o gado furtado disse que pagou R$ 3 mil por cada cabeça, sendo 3 vacas e 1 bezerro. Ela foi autuada por receptação culposa.

Gerente em fazenda de cantor sertanejo nega furto e diz que gado 'fugiu' por cerca cortada
Mais notícias