Gêmeos executados com 13 tiros eram de Manaus e moravam há menos de 1 mês em quitinete

Vizinhos relatam horror na noite desta sexta-feira (25), no Residencial Mata do Jacinto

Os irmãos gêmeos, Alexandre Muler Passos e Rafael Muler Passos.de 31 anos, executados com 13 tiros, na noite desta sexta-feira (25), no Residencial Mata do Jacinto, em Campo Grande moravam há menos de um mês na quitinete, localizada na rua Domingos Giordano.

Um morador de 49 anos, que não quis se identificar, contou ao Jornal Midiamax que ouviu barulhos na noite desta sexta (25) e muita gritaria. Achando que estavam chamando por ele saiu para ver e acabou flagrando a cena. As luzes da casa dos gêmeos estavam apagadas e a testemunha conta que os corpos estavam caídos em cima da cama.

O morador disse que um dos irmãos, sem saber qual deles, ainda estava vivo se debatendo em cima da cama. Ele ainda contou que os gêmeos eram tranquilos e não brigavam com ninguém. Outra moradora contou que eles eram de e estavam morando há menos de um mês no local. Ela disse estar em choque com tudo que aconteceu, “Não consigo entender no que eles se meteram”, disse. Segundo informações, um dos irmãos trabalhava no setor de descarga de caminhões do Atacadão.

O crime aconteceu por volta das 23 horas desta sexta (25) e testemunhas contaram aos policiais que os irmãos estavam na quitinete, quando viram dois homens em uma motocicleta preta, modelo Titan, chegar ao local.

A dupla desceu e foi em direção a quitinete dos irmãos. Os homens fizeram 13 disparos sendo que Rafael foi assassinado com sete tiros que atingiram seu pescoço, tórax, perna, axila e punho. Seu irmão Alexandre foi morto com seis tiros, que atingiram as pernas, nádegas e braço.

Também foi visto na região antes da motocicleta chegar, um carro Gol com insulfilm e rodados pretos. No local, os policiais encontraram cápsulas e projéteis que foram recolhidos. O caso é investigado.

 

Gêmeos executados com 13 tiros eram de Manaus e moravam há menos de 1 mês em quitinete
Mais notícias