Garras investiga invasão de ladrões em casa de empreiteiro no Damha; levaram dólares e euro

Autores levaram pouco menos de 20 minutos para entrar e sair da casa

Garras (Delegacia de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) investiga o furto à casa de um empreiteiro ocorrido por volta das 19 horas do último sábado (08) no condomínio de luxo Damha, em Campo Grande. A reportagem confirmou que em pouco menos de 20 minutos, os ladrões invadiram a residência de onde levaram dólares, euros, relógios e joias que estavam em um cofre.

Um boletim de ocorrência foi feito no Garras que já periciou o local. Agora a polícia aguarda os resultados dos exames papiloscópicos (digitais).

A casa da vítima fica localizada próxima a uma mata. Os autores então serraram as grades do condomínio, e entraram na casa que estava vazia e aberta. Ainda segundo informações, três pessoas teriam entrado na residência.

Do local, os autores levaram um cofre onde havia joias, relógios, 500 euros, 500 dólares, além de perfumes que estavam em um banheiro. Não há informações a respeito de demais objetos, pertences pessoais ou documentos subtraídos da casa. A polícia também investiga a respeito de sobrevoos de drones no condomínio.

Mensagem da administração do residencial em grupo de WhatsApp orienta que os moradores adotem medidas de segurança. Leia a nota:

 

“Bom dia. Outro Damha vizinho nosso foi vítima de FURTO essa madrugada (e não ROUBO, que exige violência ou grave ameaça contra a pessoa), como ocorreu no nosso e como já houvera ocorrido em outro Damha tempos atrás. Nós buscamos a cada dia aprimorar nossos sistemas e procedimentos operacionais de segurança  (dever da administração) mas é preciso que cada associado também faça sua parte, mantendo portas e janelas fechadas durante a ausência, mantendo cadastro atualizado de prestadores de serviço junto à portaria prevista no regimento para o respectivo acesso e aceitando que os prestadores de serviço utilizem tal acesso, exigindo certidão negativa de seus prestadores de serviço (responsabilidade de todos), pois nenhuma administração sozinha, sem o trabalho comunitário e conjunto de todos, conseguirá propiciar a segurança que desejamos. Deparamos rotineiramente com condutas que visam a satisfação de pretensões individuais em detrimento do interesse coletivo e em desacordo com as regras regimentais, e quando obstamos essas pretensões individuais somos severa e duramente criticados, com ofensas que beiram a ofensa pessoal. É o momento de uma reflexão geral nesse sentido, o viver bem em comunidade por vezes exige abrir mão de interesses personalíssimos. ”

 

 

Garras investiga invasão de ladrões em casa de empreiteiro no Damha; levaram dólares e euro