Polícia

Garoto que matou taxista será levado para Unei e mulheres têm prisão decretada

A Justiça determinou para as duas mulheres de 19 e 21 anos envolvidas no assassinato de Luciano Barbosa de 46 anos, a prisão preventiva. Elas devem ser levadas para uma unidade prisional do Estado. As duas foram presas, no Jardim São Lourenço, em Campo Grande, nesta segunda-feira (27). Já o garoto de 17 anos que […]

Thatiana Melo Publicado em 28/04/2020, às 13h11

Vítima foi encontrada no Indubrasil (Foto: Thatiana Melo, Midiamax)
Vítima foi encontrada no Indubrasil (Foto: Thatiana Melo, Midiamax) - Vítima foi encontrada no Indubrasil (Foto: Thatiana Melo, Midiamax)

A Justiça determinou para as duas mulheres de 19 e 21 anos envolvidas no assassinato de Luciano Barbosa de 46 anos, a prisão preventiva. Elas devem ser levadas para uma unidade prisional do Estado. As duas foram presas, no Jardim São Lourenço, em Campo Grande, nesta segunda-feira (27).

Já o garoto de 17 anos que matou com um tiro na cabeça o taxista, será encaminhado para uma Unei (Unidade Educacional de Internação). Ele já havia deixado a Unei, em março deste ano depois de ser apreendido em um sequestro do qual participou em janeiro.

O garoto teria decidido cometer o crime junto da jovem de 21 anos depois da dupla sair de uma festa. A namorada dele, de 19 anos, teria solicitado a corrida por meio de aplicativo usando uma conta de um ex-namorado, que não tem envolvimento no crime.

O garoto teria entrado em contato com o irmão que está preso no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande para pegar o contato de um homem identificado como ‘Paraguaio’ para poder levar o carro até Sidrolândia. O veículo seria entregue na cidade por R$ 12 mil. O trajeto da corrida até a morte de Luciano durou 18 minutos, e quando anunciado o assalto o garoto teria feiro o disparo em 40 segundos e assassinado o taxista.

O carro foi abandonado primeiro no bairro Guanandi, e depois levado por uma outra pessoa que ainda não foi identificada para o bairro Santa Emília, e o corpo desovado no Indubrasil. A arma usada foi encontrada na casa onde os três moravam e todos levados para a delegacia.

Jornal Midiamax