Contatinho vazou: garota denuncia ‘ficante’ após ter fotos íntimas espalhadas em grupos de WhatsApp

Vítima foi avisada pelo irmão que viu as fotos em grupos

Uma adolescente de 17 anos procurou a delegacia de Rio Verde a 194 quilômetros de Campo Grande, acompanhada de sua mãe e do Conselho Tutelar, na noite desta quinta-feira (4) depois de ter fotos íntimas espalhadas em grupos de WhatsApp e redes sociais.

Na delegacia, ela contou que estava ‘ficando’ com um rapaz há cerca de um mês e que em um dos encontros o autor acabou tirando fotos dela, apenas, de roupas íntimas. As fotos foram tiradas com o celular do jovem que acabou espalhando as fotos em grupos de WhatsApp e nas redes sociais.

A menina ainda disse que o irmão dela foi quem a reconheceu nas fotos e a avisou sobre o que estava acontecendo. A mãe da adolescente acionou o Conselho Tutelar, que está acompanhando o caso.

É crime vazar fotos íntimas

Ainda que a pessoa não tenha invadido o dispositivo informático da vítima para obter fotos ou vídeos íntimos, a divulgação é crime de injúria e difamação, e está previsto nos artigos. 139 e 140 do Código Penal. Quando alguém ofende a honra da vítima e quando alguém ofende a reputação da vítima, com a intenção de torna-la passível de descrédito.

Contatinho vazou: garota denuncia 'ficante' após ter fotos íntimas espalhadas em grupos de WhatsApp
Mais notícias