Funcionário que passou as mãos em partes íntimas de banhista é afastado de balneário

Em nota, balneário disse que os fatos estão sendo apurados

O funcionário que se passou por salva-vidas e passou as mãos nas partes íntimas de uma banhista, em um balneário na cidade de Bonito a 300 quilômetros de Campo Grande, foi afastado de suas funções até a apuração completa dos fatos.

Uma nota foi emitida, onde o balneário afirma que o funcionário era prestador de serviços terceirizados e que havia sido contratado para ajudar na manutenção do atrativo devido a demanda por causa da alta temporada. A nota enviada ainda diz que o autor foi afastado até o completo esclarecimento dos fatos.

Confira a nota na íntegra:

Referente ao suposto caso de assédio divulgado na imprensa, o Grupo esclarece o que foi apurado até o momento:

– A turista ao saltar da tirolesa, solicitou ajuda para sair da lagoa, pois segundo ela não sabia nadar.

– O atrativo possui equipe de Guarda-Vidas certificados e aptos para a função.

– O rapaz que estava mais próximo do local e se prontificou em ajudar é prestador de serviço terceirizado e foi contratado para prestar serviços de manutenção no atrativo devido a demanda da alta temporada.

– Ao tomarmos ciência sobre o ocorrido, as providências administrativas necessárias foram tomadas afastando de imediato este profissional até que sejam apurados todos os fatos.

– Repudiamos tais atitudes e estamos colaborando com as investigações e a disposição da justiça para maiores esclarecimentos.

O caso

O caso aconteceu na última sexta-feira (3), quando a mulher de 33 anos estava no balneário na companhia do marido e ao pular da tirolesa teve a ajuda de um homem, que se passou por falso salva-vidas. O homem teria passado as mãos nas partes íntimas da vítima por três vezes, que ficou sem reação.

Ao sair da água, ela contou o que havia acontecido ao marido. Os dois foram até o escritório do balneário para relatar a situação momento em que foram informados de que o autor trabalharia na realidade no setor de serviços gerais. Um boletim de ocorrência foi registrado por importunação sexual.

 

(Com site Bonito Informa)

Mais notícias