Fronteira com MS: quem sair de casa sem permissão será multado na Bolívia

Motoristas que forem pegos dirigindo ficarão presos por oito horas e também serão multados

A Bolívia, na fronteira com Corumbá a 444 quilômetros de Campo Grande, endureceu ainda mais as medidas impostas na quarentena no combate ao coronavírus (Covid-19). O país decretou Estado de Emergência Sanitária, e quem for pego nas ruas sem permissão será multado.

As novas medidas passaram a valer a meia noite desta quinta-feira (26), depois de ser anunciada na noite de quarta-feira (25), pela presidente Jeanine Añez, em La Paz. A ordem foi para fechamento total das fronteiras. Agora quem for pego fora de casa fora dos horários permitidos, das 7 horas da manhã até as 12 horas será multado em 1 mil bolivianos.

Motoristas que forem flagrados dirigindo serão presos por até oito horas e também serão multados em 2 mil bolivianos, segundo informações passadas para o Diário Corumbaense. Para fazer o controle de quem pode ou não sair às ruas foi criado um sistema de rodizio usando a numeração da carteira de identidade.

Na segunda-feira, apenas as pessoas com carteira de identidade que terminam entre os números 1 e 2 sairão; na terça-feira, as pessoas com carteira de identidade que termina entre 3 e 4; na quarta-feira, entre 5 e 6; quinta-feira, 7 e 8 e na sexta-feira, as que terminam entre 9 e 0. Já sábado e domingo ninguém pode sair de casa, conforme a nova medida.

As pessoas só podem deixar as residências para comprar alimentos ou em emergências médicas, e apenas, uma pessoa da família poder circular. O estado de emergência no país foi decertado até o dia 15 de abril.

Só caminhões com cargas, com alimentação e combustível, podem cruzar a ponte da Amizade entre Bolívia e Brasil. Militares do Exército e da Armada Boliviana estão no Posto Fronteirizo, cumprindo a determinação de não permitir a entrada e saída de ninguém no País.

 

Mais notícias