Fazendeiro é multado por invadir terreno e realizar terraplanagem em área de preservação

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um proprietário rural em R$ 5 mil por invadir terreno e realizar terraplanagem, degradando área protegida de matas ciliares do Rio Paraná em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande.

Uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Três Lagoas recebeu denúncias, de que uma pessoa havia realizado terraplanagem, com derrubada de árvores e remoção da vegetação em uma área, localizada à margem do rio Paraná, no bairro de Jupiá em Três Lagoas. De acordo com a polícia, a terraplanagem degradou matas ciliares do rio (área de preservação permanente), ao derrubar diversas árvores e remover a vegetação, parte dela, dentro da área protegida do curso d’água.

O infrator foi localizado em sua residência na propriedade vizinha e assumiu a responsabilidade pela infração. Ele afirmou que o terreno é vizinho à sua propriedade e não lhe pertence, porém, realizou a limpeza da área de menos de 1 hectare, afetando as matas ciliares do rio, que é protegida por lei, para plantar hortaliças no local.

As atividades foram realizadas sem autorização ambiental e foram interditadas. O infrator (56) responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 5.000,00. O autuado foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental um plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada.

Fazendeiro é multado por invadir terreno e realizar terraplanagem em área de preservação
Mais notícias