Ex-chefe de segurança de presídio teria atuado como aliado do PCC em fuga

Chefe de segurança teria ajudado a ‘esconder’ túnel para fuga dos 75 membros do PCC

Nesta quinta-feira (23), a polícia e promotores de Justiça de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã a 346 quilômetros de Campo Grande vistoriaram a casa do ex-chefe de segurança Arnaldo Mathias Baez, preso desde a fuga dos 75 membros do (Primeiro Comando da Capital), que aconteceu no dia 19 deste mês.

Os promotores informaram que Arnaldo teria atuado como protetor dos presos batizados na facção criminosa, e que teria ajudado a ‘esconder’ o túnel escavado para a fuga em massa dos detentos. Segundo informações passadas ao site ABC Color, Arnaldo não teria permitido vistoria no pavilhão ocupado pelo , onde o túnel já estava escavado.

O agente foi preso junto de seus colegas e do ex-diretor da penitenciária, Christian Gonzales. Todos tiveram a prisão decretada na noite do dia 21 deste mês.

A polícia também cumpriu mandados de buscas na casa do ex-diretor da penitenciária, Cristian González. A suspeita é de que o grupo tenha recebido apoio de agentes na fuga. O ex-diretor e servidores foram presos em operação no início da semana.

Durante a busca dos oficiais ficou evidenciado a maneira luxuosa em que vivia o ex-diretor. Ele residia em um imóvel bem estruturado, com piscina. A ação faz parte das investigações iniciadas no domingo (19). O fiscal Osmar Legal, responsável pelo cumprimento da ordem judicial, disse que o objetivo foi localizar indícios de envolvimento dele com os fugitivos da facção.

Recapturados

Foram recapturados Del Rosario Gómez Armoa, Derlis Marqués González, Sabio Darío González Figueredo, Eduardo Alves Da Cruz, Ronal Francisco Brítez López, Orlando Manuel Torres Verón, José Enrique Ullón Duarte.

Nova direção

Após a fuga em massa um novo diretor foi nomeado para o cargo, na penitenciária. Foi nomeado pelo Ministério da Justiça, Teófilo Baez Zacarias. A nomeação é temporária e acontece após três dias da fuga de 75 membros do . 32 agentes e o ex-diretor da penitenciária, Christian Gonzales foram detidos e tiveram sua prisão decretada na noite de terça-feira (21).

Ex-chefe de segurança de presídio teria atuado como aliado do PCC em fuga
Mais notícias