Polícia

Esposa de pedreiro que matou idoso para ficar com casa ganha liberdade

Roselaine Gonçalves Carvalho esposa do pedreiro Cleber de Souza Carvalho, acusado de matar com golpes de barra de ferro, o idoso José Leonel Ferreira dos Santos de 61 anos, na Vila Nasser, em Campo Grande, teve a liberdade concedida neste sábado (9) no plantão do judiciário, com uso de tornozeleira eletrônica. A liberdade foi assinada […]

Thatiana Melo Publicado em 09/05/2020, às 13h50 - Atualizado às 13h53

Idoso implorou para não morrer
Idoso implorou para não morrer - Idoso implorou para não morrer

Roselaine Gonçalves Carvalho esposa do pedreiro Cleber de Souza Carvalho, acusado de matar com golpes de barra de ferro, o idoso José Leonel Ferreira dos Santos de 61 anos, na Vila Nasser, em Campo Grande, teve a liberdade concedida neste sábado (9) no plantão do judiciário, com uso de tornozeleira eletrônica.

A liberdade foi assinada pelo juiz de direito Carlos Alberto Garcete, que em sua decisão trocou o encarceramento de Roseleine por medidas cautelares com uso de tornozeleira eletrônica, além de não poder-se ausentar da cidade sem autorização, e sem a necessidade para a liberdade do pagamento da fiança arbitrada anteriormente no valor de R$ 21 mil. Já Yasmin teve o pedido de liberdade negado e continuará presa pelo crime de homicídio.

O pedreiro Cleber de Souza continua foragido e teve a sua prisão preventiva decretada pela Justiça, na noite de sexta-feira (8). O corpo do idoso foi descoberto enterrado no quintal de sua casa, depois de ser assassinado com golpes de barra de ferro na cabeça por Cleber que teve a ajuda da filha.

A irmã de Leonel procurou a DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) para relatar o desaparecimento dele e também que pessoas estranhas estariam vivendo na casa onde ele morava. Com as investigações, que perduraram durante toda a quinta-feira (7), os policiais acabaram descobrindo o homicídio.

O autor do crime teria sido o pedreiro e a esposa dele, Roselaine Tavares Gonçalves, de 40 anos, teria dito que ele matou a vítima e a enterrou no quintal da casa. Ela ainda chegou a dizer que o marido fez isso depois que ela pediu para eles morarem em uma casa maior. A filha do casal, Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho, de 19 anos, também foi presa por participação no crime.

A mulher tentou mentir, mas a história contada estava estranha e ela acabou confessando, mas afirmou não saber que o corpo da vítima estava enterrado no quintal. O local da ocultação do cadáver foi revelado pela filha. Mãe e a filha foram presas por ocultação de cadáver e Yasmin e o pedreiro responderão também pelo homicídio qualificado por motivo torpe. Foi feito pedido de prisão preventiva para os dois.

Jornal Midiamax