Empresário de grupo de pagode é denunciado por suposto calote em contratante em Campo Grande

Grupo se apresenta em Campo Grande nesta sexta

Nesta sexta-feira (13) chegou ao conhecimento da de Campo Grande um caso de estelionato envolvendo empresário do grupo Menos é Mais. O grupo se apresenta hoje em outro evento na Capital e deve ser comunicado e intimado sobre o caso.

Conforme relatado pelas vítimas, em janeiro deste ano elas teriam contratado o grupo de pagode para se apresentar em Campo Grande em abril. Com isso, foi combinado o valor do cachê e os contratantes também pagariam pelas passagens e divulgação.

Assim, metade do valor foi pago, sendo que a outra metade seria entregue após o show. Por conta da pandemia do coronavírus, o evento foi cancelado e seria remarcado em data posterior. No entanto, ao entrarem em contato com o empresário do grupo, os contratantes foram informados que o cachê teria alteração de aproximadamente 1000% do combinado inicialmente.

Com metade do cachê pago e 17 passagens de ida e volta, os contratantes então exigiram o dinheiro de volta, já que souberam também que o grupo havia fechado um show com outro empresário em Campo Grande. Mesmo assim, o empresário do grupo não teria devolvido o dinheiro.

O caso é tratado como estelionato e, por estar na cidade, o responsável deve ser comunicado dos fatos ainda nesta sexta-feira.

Empresário de grupo de pagode é denunciado por suposto calote em contratante em Campo Grande
Mais notícias