Empresa é multada em R$ 325 mil por incêndio em lavoura de cana e de vegetação em MS

A ( Ambiental) autuou uma empresa sucroenergética em R$ 325 mil por incêndio em lavoura de cana e vegetação nativa protegida por lei em Maracaju, cidade a 158 quilômetros de Campo Grande.

Policiais ambientais autuaram uma empresa de Maracaju, por incêndio na área de sua propriedade rural, localizada naquele município. Segundo a polícia, a autuação ocorreu depois de denúncia ontem (1), de que um incêndio teria ocorrido em uma área plantada de cana-de-açúcar na propriedade da empresa, atingindo vegetação nativa na fazenda no dia 15 de setembro.

A foi ao local ontem mesmo (1) e foi informada pelo responsável que realmente havia ocorrido um incêndio na data denunciada e estava sendo realizada a colheita no momento da vistoria. A equipe realizou levantamentos na área incendiada com uso de GPS e verificou que o fogo atingiu 300 hectares de área plantada de cana-de-açúcar e mais 5 hectares de vegetação nativa, que a equipe apurou ser dentro de área protegida de reserva legal da propriedade.

Os Policiais foram ao escritório de representação da empresa e procederam a autuação administrativa arbitrando multa de R$ 300 mil pela queima da cana e mais R$ 25 mil pelo incêndio na área protegida de vegetação nativa, perfazendo R$ 325,00. Os responsáveis poderão responder por crime ambiental de provocar incêndio em mata ou floresta, com pena de dois a quatro anos de reclusão.

Ainda segundo a polícia, após trabalhos de orientação em propriedades rurais e autuações pela operação , a população passou a denunciar mais sobre incêndios.

Empresa é multada em R$ 325 mil por incêndio em lavoura de cana e de vegetação em MS
Mais notícias