Empresa dona de carreta envolvida em acidente com morte é multada em R$ 43 mil

Empresa paranaense responsável por uma carreta que se envolveu em um acidente com morte na BR-267 neste domingo (23) foi multada em R$ 43 mil por poluição.

Divulgação PMA

O acidente foi entre um caminhão-tanque carregado com combustível e um caminhão carregada com biscoito. A colisão teria sido frontal. O motorista do caminhão carregado com biscoito, identificado como William Ramos dos Santos, 29, morreu no local. William estava com a esposa e um casal de filhos que não sofreram ferimentos graves.

Uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Batayporã deslocou-se neste domingo (23) à tarde, para atender a uma ocorrência de um acidente, envolvendo dois caminhões, com derramamento de combustível e incêndio na rodovia BR 267, na altura do km 232 no município de Nova Alvorada do Sul. Devido aos atendimentos de feridos e perícia no local, tendo em vista que houve uma morte, bom como o combate ao incêndio, a PMA acompanhou e orientou os trabalhos relativos ao combustível no solo.

O derramamento ocorreu em razão da colisão entre um caminhão que transportava embalagens plásticas e uma carreta bitrem, que transportava óleo diesel S500 (produto perigoso). A PMA calcula que foram derramados aproximadamente 43 mil litros de combustível dos 58 mil que estavam sendo transportados.

Nesta segunda, a equipe passou o dia acompanhando uma empresa especializada em execução de plano de emergência contratada pela transportadora do combustível, que executava as ações de contenção e remoção do material. A empresa foi notificada a realizar a remoção de todo o material contaminante do solo, apresentando os resultados para a PMA no prazo de 7 (sete dias), que encaminhará os documentos ao Ministério Público Estadual, após a vistoria novamente no local do sinistro ao final dos trabalhos, conferindo os serviços apresentados nos relatórios da empresa.

A transportadora, com sede em Paranaguá (PR), foi autuada administrativamente e multada em R$ 43 mil por poluição. Os responsáveis também poderão responder por crime culposo de poluição. A pena neste caso é de seis meses a um ano de detenção.

Mais notícias