Em ação contra o Estado, Sinpol pede ampla testagem de coronavírus em policiais civis

"Temos que implorar para que os policiais civis sejam submetidos ao exame", diz Sinpol

O (Sindicato dos Policiais Civis do ) entrou com uma ação contra o Estado, para que inicie uma ampla testagem de coronavírus nos policiais civis que atuam nas delegacias. O sindicato alega que o Governo está disponibilizando testes para alguns servidores assintomáticos, enquanto os policiais, que atuam na linha de frente, ficam de lado.

“Temos que implorar para que os policiais civis, que estão na linha de frente no combate ao coronavírus, sejam submetidos ao referido exame, principalmente aqueles servidores que estão no interior do Estado”, destacou o diretor jurídico do Sinpol, Hectore Ocampo Filho.

O objetivo da “Ação de Obrigação de Fazer”, de acordo com o presidente em exercício do Sinpol, Pablo Rodrigo Pael, é preservar a saúde dos policiais e reduzir os efeitos da pandemia.

O sindicato pede que o Estado “efetive uma política pública regular e planificada, na lógica do comando constitucional contido no art. 196 do Pacto Social, bem como do tratamento isonômico aos integrantes da de , em relação aos servidores da saúde, de modo a propiciar a realização da testagem para detectar o contágio pela nos associados da entidade, visando diminuir os efeitos da pandemia“.

Em dados divulgados no início do mês, de acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e ), sete policiais civis estavam infectados e seis estavam com suspeita da doença. A reportagem do Jornal Midiamax pediu dados atualizados, mas não teve retorno até a publicação deste material.

Em ação contra o Estado, Sinpol pede ampla testagem de coronavírus em policiais civis
Mais notícias