Dono de casa de câmbio é alvo da Operação Status da Polícia Federal

Esquema de lavagem de dinheiro era feito através das casas de câmbio no Paraguai

Um grande esquema de lavagem de dinheiro através do tráfico de cocaína entre o Brasil e o foi desmantelado pela com a deflagração da Operação Status, que tem cumprimento de mandados também em , fronteira com Ponta Porã onde são cumpridos 9 mandados de busca e apreensão.

Um dos alvos é o dono de uma casa de câmbio Uniexpress e acionista de outra casa de câmbio por onde era feita a lavagem de dinheiro, que era controlada por um grupo familiar ‘Los Garcia Morinigo’. O grupo ainda controlava grande parte do mercado de cocaína entre om Brasil e o . A estrutura era composta por pai e filhos.

Cinco foram presos no , entre eles o líder da organização criminosa, Emídio Morinígo Ximenes, seu filho Jeferson Garcia Morinígo, Júlio Cesar Duarte Servian, dono das casas de câmbio; Robson Louribal Ajala que seria o contador da organização e Kleber Garcia Morinigo.

O esquema criminoso investigado tinha como ponto principal a lavagem de dinheiro do tráfico de cocaína, por meio de empresas de “laranjas” e empresas de fachada, dentre as quais havia construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, dentre outras. A estrutura, especializada na lavagem de grandes volumes de valores ilícitos, também contava com uma rede de doleiros sediados no , com operadores em cidades brasileiras como Curitiba, Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro.

Dono de casa de câmbio é alvo da Operação Status da Polícia Federal
Mais notícias