Dono de boate foi morto e queimado após tirar ‘onda’ ao torturar ‘Diabo Loiro’

Ronaldo teria sequestrado um dos integrantes do grupo e torturado ele para que confessasse que estava furtando a boate

Em coletiva a imprensa nesta quarta-feira (16), o delegado da 2º Delegacia de Polícia Civil, Camilo Kettenhuber Cavalheiro revelou que a morte de Ronaldo Nepomuceno Neves de 48 anos acontecei após ele tirar ‘onda’ com o grupo da tortura de Kelvin Dinderson dos Santos conhecido como ‘Diabo Loiro’. A vítima foi torturada antes de ser assassinada.

Cavalheiro contou que Ronaldo estava atrás de quem estaria furtando a boate, que fica na sendo que na sexta (11), Kelvin teria ido até o local para se explicar dizendo que ele não era o autor dos furtos, mas Ronaldo com mais três homens teria sequestrado ‘Diabo Loiro’ e o torturado. Achando que havia assassinado Kelvin, a vítima teria ido até a ‘fazendinha’ – uma espécie de lugar onde se vende e usa drogas – para tirar ‘onda’ com o restante do grupo. A prisão preventiva de todos já foram pedidas pelo delegado.

Segundo o delegado quando foi tirar ‘onda’, Ronaldo teria dito ao restante que era para todos irem para a boate e resolverem que estava furtando a boate. Sendo que Marcelo teria saído do local e resgatado Kelvin. Antes de ser enforcado com um cinto, Ronaldo ainda bebeu junto dos quatro e só depois começou a sessão de tortura que terminou em assassinato. A vítima foi espancada com golpes de pedras e pauladas na cabeça antes de ser assassinada com golpes de garrafas quebradas no pescoço.

Os acusados disseram que cometeram o crime para não serem mortos por Ronaldo. Eles foram indiciados por homicídio qualificado pelo meio indicioso cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Ronaldo conhecido como ‘Brasília’, foi enforcado com um cinto e colocado dentro de sua camionete sendo levado até a Cachoeira do Céuzinho e lá assassinada com golpes de uma garrafa quebrada no pescoço. Durante o trajeto, a vítima ainda teria tentado reagir, mas foi contida por um dos autores que estava no carro. O carro da vítima foi incendiado junto do corpo, que foi encontrado por volta das 6 horas da manhã de sábado (12).

Foram presos Igor Figueiro Rando conhecido como ‘Bin Laden’, Marcelo Augusto da Costa Lima conhecido como ‘Marcelinho’, Almiro Cassio Nunes Queiroz Neto, e Kelvin Dinderson dos Santos conhecido como ‘Diabo Loiro’. Kelvin teria sido torturado por Ronaldo na noite de sexta (11). Três acusados foram presos nesta segunda-feira (14), e o último preso nem uma área de camping nesta terça-feira (15).

Dono de boate foi morto e queimado após tirar ‘onda’ ao torturar ‘Diabo Loiro’
Mais notícias