Dívida de R$ 10 teria motivado execução de jovem perto do kartódromo da Capital

Dívida seria da compra de uma ‘balinha' de cocaína em 2019

A execução de Vitor Hugo de Oliveira da Silva, de 20 anos, próximo ao kartódromo de Campo Grande, na última segunda-feira (13) teria sido motivada por uma dívida de R$ 10 da compra de drogas, em 2019. A vítima teria encontrado um dos irmãos presos em um bar, no bairro Alves Pereira e cobrado o dinheiro dando início a confusão.

Em depoimento, um dos presos Edson Gomes da Conceição disse que estava neste bar, na madrugada do dia 13 junto do irmão, José David Gomes Conceição, e da vítima que conhecia desde a infância, sendo que após ingerir bebidas alcoólicas deixou o estabelecimento após a 1 hora da madrugada, mas seu irmão ficou no local.

Já pela manhã, José o teria procurado afirmando que Vitor e mais outras pessoas que estavam no local o agrediram e que iria na casa da vítima para conversar com ele, já que estaria chateado com a situação. Edson, então, teria levado o irmão até a residência do rapaz, momento em que José desceu e ele ouviu disparos. O autor entrou no carro e disse que havia dado uns tiros e pediu para ir embora.

Edson afirmou que em nenhum momento José teria dito que havia acertado a vítima, e que nem sabia do crime, quando foi abordado pelos policiais que o prenderam pelo crime. Já na versão dada por José, ele conta que estava no bar e encontrou a vítima, que passou a cobrar uma dívida de R$ 10 da compra de uma ‘balinha’ de cocaína, no passado.

Os dois começaram a discutir e que Vitor estava acompanhado de outras pessoas no local passaram a agredi-lo. José ainda contou que tentou fugir, mas recebeu uma rasteira de Vitor, que continuou com as agressões. No dia seguinte, pediu para que seu irmão o levasse até a casa de Vitor, e fez os disparos contra a vítima que tentou fugir. Ele afirma que seu irmão Edson não sabia que estava armado. Os irmãos foram presos na tarde do mesmo dia do crime.

A Justiça determinou nesta quarta-feira (15), a prisão preventiva dos irmãos pelo crime.

O assassinato

Vitor Hugo foi morto no dia 13 de janeiro dentro de uma residência na Travessa das Pedras, ao lado do Kartódromo Ayrton Senna, no bairro Nova Capital.

Testemunhas relataram terem ouvido em torno de seis tiros e, ao verificarem, se depararam com a vítima ferida. Foi acionado Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas o rapaz não resistiu.

Uma amiga, que preferiu não ser identificada, disse que Vitor era usuário de drogas e supostamente também traficava na região. Ela relatou também que, depois de ouvir os tiros, vim um desconhecido fugindo a pé do local. O suspeito estaria em um veículo Uno verde. No local, a polícia apreendeu uma moeda de R$ 1 e uma pequena porção de maconha. A mãe de Vitor presenciou o crime.

 

Mais notícias