Polícia

Detento é morto com mais de 10 tiros em frente a Gameleira em Campo Grande

Um detento identificado como Juliano Pereira foi assassinado com pelo menos mais de 10 tiros em frente ao Presídio da Gameleira em Campo Grande, na manhã desta segunda-feira (30). Ele foi morto no estacionamento do estabelecimento penal. Juliano teria sido executado com aproximadamente 14 tiros de pistola 9mm. A execução aconteceu por volta das 6 […]

Thatiana Melo Publicado em 30/11/2020, às 08h03 - Atualizado às 08h34

Assassinato gameleira
Assassinato gameleira - Assassinato gameleira

Um detento identificado como Juliano Pereira foi assassinado com pelo menos mais de 10 tiros em frente ao Presídio da Gameleira em Campo Grande, na manhã desta segunda-feira (30). Ele foi morto no estacionamento do estabelecimento penal. Juliano teria sido executado com aproximadamente 14 tiros de pistola 9mm.

A execução aconteceu por volta das 6 horas da manhã desta segunda (30), e informações preliminares são de que foram ouvidos mais de 10 tiros no local. A polícia militar já teria encontrado várias cápsulas. A perícia da Polícia Civil está no local, e ainda não se sabe os motivos para a execução. Ele seria sobrinho de Jorge Rafaat, que foi executado com tiros de metralhadora em junho de 2016, na fronteira.

Juliano teria mandado assassinar a ex-mulher e a cunhada em 2017, no Paraguai depois de descobrir que estariam envolvidas com membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). As vítimas foram encontradas decapitadas e carbonizadas em uma camionete.

Segundo a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Juliano cumpria pena de 22 anos por homicídio, roubo e tráfico de drogas.

Jornal Midiamax