Delegado pede prisão preventiva de acusado de matar a ex-mulher e o namorado dela

Ele não falou sobre o crime e disse que queria ter sido morto pela polícia

Foi feito pedido da prisão preventiva de Jair Soares de Oliveira, 32 anos, preso em Costa Rica, a 384 quilômetros de Campo Grande, pela morte da ex-mulher Marilei Ramos, também de 32 anos, e o então namorado dela Gilcione Rodrigues Martins, de 34 anos. Ele está detido desde a última sexta-feira (29) e ainda não comentou sobre o caso.

O delegado Cleverson Alves dos Santos, titular da Delegacia de Costa Rica e responsável pelas investigações afirmou que foi feito o pedido da prisão preventiva do acusado e é aguardado parecer do Judiciário. No dia em que foi preso, em ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar, Jair chegou a dizer que resistiu à prisão porque queria que os policiais atirassem nele.

Na delegacia, orientado pelo delegado, Jair não falou sobre o crime de feminicídio e homicídio. No entanto, ele afirmou que usou uma faca artesanal, uma espécie de punhal, e que tinha jogado em um terreno. A polícia foi até o local no fim de semana, mas a arma não foi localizada.

Jair deve ser indiciado em pelo menos quatro crimes, feminicídio, homicídio qualificado por emboscada e motivo fútil, resistência e descumprimento de medida protetiva. Ele já é réu em outros processos e segundo a polícia tem extensa ficha criminal. Jair inclusive já foi preso pela Polícia Federal em Campo Grande, por envolvimento com uma quadrilha especializada em roubos.

Na madrugada de quinta-feira (28), Jair invadiu a casa da ex-mulher e foi até o quarto onde ela dormia com o namorado e a filha de 3 anos. Na presença da criança, ele esfaqueou o casal até a morte e fugiu em seguida. Na casa ainda estavam o menino de 8 anos e a menina de 11 anos, também filhos de Marilei.

As crianças dormiam em outro quarto e não viram o crime. A primeira pessoa a chegar ao local teria sido a irmã de Gilcione, que encontrou a menina de 3 anos toda ensanguentada, com sangue das vítimas. A polícia logo foi acionada para ir até o local e o caso segue em investigação.

Delegado pede prisão preventiva de acusado de matar a ex-mulher e o namorado dela
Mais notícias