Complexo de cigarreiros com porto clandestino abastecia contrabandistas em MS

Autoridades do Paraguai desmantelaram depósito que tinha até lanchas na fronteira

Complexo de cigarreiros com porto clandestino abastecia contrabandistas em MS
Depósito estava lotado de caixas de cigarro. Foto: Senad

Ação conjunta entre a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), Ministério Público, Unidade Interinstitucional Contra o Contrabando e Forças Armadas desmantelou complexo de cigarreiros localizado na região de Salto del Guairá, no Paraguai, na fronteira com o município sul-mato-grossense de Mundo Novo, a 462 quilômetros de Campo Grande.

Segundo nota, a ação foi considerada pelas autoridades paraguaias como um marco na história de combate ao crime organizado. As instalações estavam na colônia Camino 3, nas imediações do lago da Itaipú Binacional. Por este motivo, os cigarreiros contavam com um porto clandestino para abastecer grandes embarcações que distribuíam a mercadoria no Brasil via Mato Grosso do Sul e Paraná.

No local foram encontradas 19 lanchas com motores de alta potência, carregadas com aproximadamente três mil caixas de cigarro. Dentro de um barracão havia mais 800 caixas de cigarro e nas proximidades foram encontrados três pequenos depósitos. Os contrabandistas, afirma a Senad, fabricavam as próprias embarcações de acordo com a quantidade de cigarros que costumavam levar e a rota que utilizavam.

Foram apreendidos ainda 15 caminhões lotados com a mercadoria ilícita de diversas marcas. O prédio conta com câmeras de monitoramento e internet wifi. Todas as caixas de cigarro e veículos foram recolhidos e encaminhados à Direção de Aduanas em Salto Del Guairá. Já as embarcações ficaram sob responsabilidade das forças armadas. Não há informação sobre prisões.

Complexo de cigarreiros com porto clandestino abastecia contrabandistas em MS
Mais notícias