Começa fechamento das fronteiras com Bolívia e Paraguai em MS

Medidas foram decretadas pelos países vizinhos e Brasil deve agir igual

O Exército Paraguaio iniciou na tarde desta quarta-feira (18) o fechamento da seca com o em Pedro Juan Caballero, na linha internacional com o município sul-mato-grossense de Ponta Porã. 

Ações fazem parte de uma série de medidas adotadas pelo país vizinho, a fim de minimizar risco com a pandemia do Coronavírus (Covid-19). De acordo com o jornal Ponta Porã Notícia, soldados e oficiais fecharam os principais acessos entre os países, mas ainda não houve bloqueio total. 

A previsão é de que a partir da sexta-feira, não seja permitido a circulação de veículos entre as duas cidades. A recomendação é que seja consultada a Direção Geral de Migração do Paraguai, localizada no prédio em frente ao Shopping China.

Durante coletiva de imprensa no início da tarde, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), juntamente com o presidente Jair Bolsonaro e todos os ministros, o ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro informou que estava em avaliação o fechamento das s.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, garantiu que a Marinha, o Exército e a Força Aérea estarão à disposição da sociedade brasileira no enfrentamento ao Coronavírus (COVID-19). 

“Isso que está acontecendo é uma guerra. O inimigo é invisível, feroz e dedicado na ação. Quando tem uma guerra, os brasileiros podem contar com as Forças Armadas. Em todos os momentos delicados e importantes do , as Forças Armadas estiveram ao lado da nossa população e isso será feito mais de uma vez – afirmou.

No entanto, a equipe de reportagem entrou em contato com o CMO (Comando Militar do Oeste), com sede em Campo Grande, com a assessoria de imprensa Superintendência Regional da Polícia Federal e com a Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) de Mato Grosso do Sul, mas não obteve retorno.

Bolívia

A Bolívia também anunciou que fechará a com o , acatando as medidas tomadas pelo Governo, para prevenção do novo coronavírus. O país declarou situação de emergência no dia 12 de março e já tem 12 casos confirmados da doença. A entre as cidades de Puerto Suárez e Puerto Quijarro com Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, será fechada a partir desta sexta-feira (20).

A decisão de fechamento das s segue até o dia 31 de março e foi tomada durante reunião nesta quarta-feira (18), conforme também recomendação das medidas de prevenção adotadas pelo governo boliviano. Estrangeiros serão proibidos de entrar na Bolívia, que já está em quarentena e com fiscalização reforçada por policiais e Forças Armadas.

Entre as medidas, durante a quarentena, repartições públicas trabalham até às 13h e o comércio ficará aberto até às 15h. A partir das 17h, não é permitida a circulação de veículos e pedestres nas ruas do país, até às 5h do dia seguinte.

O comandante da polícia boliviana relatou ao Diário Corumbaense que só será permitido o ingresso de bolivianos que transitarem entre os dois países. “Irão ingressar, mas seguindo os protocolos e procedimentos de saúde referentes à prevenção ao coronavírus”, afirmou. Decreto do governo boliviano também suspende voos internacionais, de viagens terrestres interdepartamentais ou interprovinciais.

O país já tem 12 casos confirmados do novo coronavírus. Na região de com Corumbá, nenhum caso suspeito foi registrado até agora.

 

Começa fechamento das fronteiras com Bolívia e Paraguai em MS
Mais notícias