Com suspeita de Covid, interno foge de presídio em MS com ajuda de colegas de cela

Ele estava preso havia dois dias

Na noite de quinta-feira (26), Rafael Costa de Oliveira, de 21 anos, fugiu do Estabelecimento Penal Máximo Romeiro, em Jardim, a 239 quilômetros de Campo Grande. Ele foi preso em flagrante no dia 24 por tráfico de drogas e estava em uma ala para detentos com suspeita de coronavírus.

Conforme o registro policial, feito com relato do chefe de equipe da unidade, os agentes ouviram o alarme da unidade disparar. Quando foram verificar, os agentes seguiram até uma árvore, que costuma disparar a cerca elétrica do presídio, mas acabaram descobrindo a cerca rompida e uma capa de colchão cobrindo a serpentina.

Depois, notaram a janela do banheiro de uma sala de aula com a grade arrombada. Essa sala era utilizada para isolar os presos com suspeita de coronavírus, sendo que 6 detentos estavam no local. Após o confere, os agentes perceberam que Rafael era quem tinha fugido. Logo em seguida , (Polícia Rodoviária Federal) e foram avisadas.

Pelas imagens das câmeras, os agentes notaram que outros detentos ajudaram Rafael a fugir e depois voltaram para a sala. O caso é tratado como fuga de pessoa presa ou submetida à medida de segurança.

Prisão em flagrante

Na madrugada do dia 24, equipe da fazia rondas na quando viu o Gol seguindo para Nioaque. O motorista foi abordado, mas não obedeceu e iniciou fuga, quase atingindo a viatura policial. Após acompanhamento tático, os policiais atiraram três vezes em direção aos pneus do carro, quando o motorista parou.

Rafael ainda tentou fugir a pé, mas acabou detido. Ele entregaria o carro em Campo Grande por R$ 3 mil e levava 457,6 quilos de maconha e 75,5 de .

Com suspeita de Covid, interno foge de presídio em MS com ajuda de colegas de cela
Mais notícias