Cliente sofre queimaduras no rosto durante depilação a laser e procura a polícia

Ela contatou a empresa e alega que foi tratada com indiferença

Na tarde de sexta-feira (14), mulher de 31 anos procurou a polícia em Laguna Carapã para denunciar uma empresa de depilação a laser em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. Ela alega que sofreu queimaduras no rosto após passar por uma sessão de depilação e teria havido omissão por parte de funcionárias da unidade.

Segundo relato da cliente, no dia 12 ela foi até o estabelecimento fazer o procedimento estético de depilação facial a laser. Ela já tinha passado por outras sessões, mas desta vez relatou que sentiu um pouco de dor durante o procedimento e que depois sentiu forte ardência no rosto.

No dia 13 ela ainda sentia a ardência e percebeu manchas no rosto, como queimaduras. Ela contatou funcionários da empresa, que é uma filial, e houve demora no retorno. Mesmo assim ela foi informada que precisaria ir até a empresa, foi até o local, passou por avaliação e a funcionária passou apenas uma pomada hidratante.

A vítima tentou argumentar que apenas a pomada não resolveria, quando alega que recebeu resposta com indiferença e se sentiu constrangida. Ela começou a chorar, já que a imagem dela teria sido prejudicada. A mulher contou à polícia que trabalha em eventos e que por isso preza pela própria imagem.

Após sair da unidade, ela ainda procurou uma esteticista, que a orientou a procurar um especialista para tratamento específico da queimadura. O caso é tratado como lesão corporal culposa, quando não há intenção, e será investigado. A vítima afirma que não recebeu qualquer outro tipo de apoio para tratamento da empresa em questão.

Cliente sofre queimaduras no rosto durante depilação a laser e procura a polícia
Mais notícias