Chefe de segurança que já foi investigado por tortura assume direção da Unei

O ex-diretor ficou no cargo por quatro meses

Na manhã desta sexta-feira (29), foi publicada no Diário Oficial a troca na direção da Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco. A última troca na diretoria foi em janeiro deste ano, após o episódio de fuga em massa de reeducandos e passa a assumir o cargo o ex-chefe de segurança que já foi investigado em 2017 por tortura.

Em janeiro, Odenir Alves de Souza assumiu a direção da Unei Dom Bosco após a fuga de 26 reeducandos da unidade. Aproximadamente quatro meses depois, ele deixa o cargo e quem assume é o agente de Segurança Socioeducativa Maurício César Lagoa.

Murício já foi notícia em 2017, quando era chefe de Segurança da Unei Dom Bosco. Junto com o então diretor Jean Lesseski Gouveia, ele foi investigado e denunciado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) por suposta prática de tortura contra os internos.

A dispensa do antigo diretor e a designação do atual para a Unei foi assinada pelo secretário adjunto da Sejusp-MS (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) Ary Carlos Barbosa.

Chefe de segurança que já foi investigado por tortura assume direção da Unei
Mais notícias