Caso de cabeleireiro encontrado morto em córrego de Campo Grande é registrado como suicídio

Familiares disseram à polícia que Jorge era depressivo e já havia tentado suicídio em datas anteriores

A morte do cabeleireiro Jorge Alexandre Vilharva Hattene, 33, encontrado morto no córrego Anhanduí nesta terça-feira (22), foi registrado como suicídio no Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada).

Jorge saiu de casa, no Aero Rancho, na tarde desta segunda-feira (21), foi até uma agência bancária e depois a um cyber, que fica na frente da galeria onde trabalha. Posteriormente, foi ao shopping Norte Sul para comprar um aparelho celular, pois tinha perdido o dele.

Familiares disseram à polícia que Jorge era depressivo e já havia tentado suicídio em datas anteriores, sendo que havia ingerido vários medicamentos, mas foi socorrido a tempo.

Consta no registro policial, que o cabeleireiro fazia tratamento para depressão com medicamentos de uso contínuo. Com o celular da mãe, ele recebeu ligação telefônica do pai por volta das 18:30h de segunda-feira (21). Está registrado no boletim de ocorrência, que a todo tempo, Jorge falava que iria atentar contra a própria vida.

O cabeleireiro foi encontrado morto no córrego, próximo às margens, em frente ao Shopping Norte Sul Plaza por trabalhadores que realizavam uma obra nas imediações, por volta das 14h54h desta terça.

No local, a guarnição dos Bombeiros realizou a retirada do corpo dele do córrego, de uma altura aproximada de oito metros. Segundo apurado até o momento pela Perícia Técnica, o corpo encontrava-se no local por um período de aproximadamente 12 horas.

O pai do rapaz conseguiu magens do sistema de monitoramento do shopping Norte Sul, que mostra Jorge na Praça de Alimentação ingerindo bebidas alcoólicas (chopp) e saindo do local por volta das 18h30. Embriagado ele sai do shopping e é visto por imagens de câmeras, pela última vez, em um ponto de moto-táxi, em frente à loja Havan.

Outras imagens de câmeras de segurança do Shopping Norte Sul Plaza e Loja Havan que podem mostrar o jovem caindo ou pulando ao córrego, ainda serão analisadas pela polícia. Jorge d eixa uma filha de 12 anos.

Precisa de ajuda?

O CVV (Centro de Valorização da Vida) fornece apoio emocional e prevenção do suicídio, o atendimento é voluntário e gratuito à todas as pessoas que precisam conversar, a ajuda é fornecida com total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.

Telefone – Ligue 188 (ligação gratuita)

Chat – Através do link https://www.cvv.org.br/chat/

E-mail – Através do site https://www.cvv.org.br/e-mail/

Caso de cabeleireiro encontrado morto em córrego de Campo Grande é registrado como suicídio
Mais notícias