Casal é preso por morte de engenheiro encontrado carbonizado na fronteira

Engenheiro foi morto com golpes de facão e depois teve o corpo queimado

Foi preso nesta quarta-feira (29), um casal acusado do assassinato do engenheiro agrônomo Ludwig Max Pockel, de 48 anos, que foi encontrado morto ao lado da moto, na região do distrito de Nova Itamarati, em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande.

A mulher do agrônomo foi presa junto de outro homem conhecido como ‘Pica-Pau’. Os dois teriam tramado a morte de Ludwing, segundo o site Brasiguaio News. A vítima estava desaparecida desde o último sábado, quando havia sido visto pelo filho pela última vez, por volta das 20 horas.

O crime teria acontecido após uma discussão em que o engenheiro acabou sendo assassinado a golpes de facão e depois teve o corpo queimado ao lado de sua moto. A vítima foi encontrada por populares, que acionaram a polícia. Em diligências foi descoberto a autoria do crime.

Franciele de 34 anos e ‘Pica-Pau’ foram levados para a delegacia, mas ainda não se sabe os motivos para o crime.

Casal é preso por morte de engenheiro encontrado carbonizado na fronteira
Mais notícias