Polícia

País sério: prefeito paraguaio cumpre prisão em casa por furar quarentena na fronteira com MS

O prefeito  de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo irá cumprir prisão preventiva em sua casa. A decisão é do Ministério Público que designou uma equipe de agentes da polícia para para acompanhar a situação do lado de fora de sua residência, na cidade paraguaia. Segundo as autoridades da Justiça paraguaia, o prefeito desobedeceu as […]

Marcos Morandi Publicado em 11/05/2020, às 08h48 - Atualizado às 11h26

Acevedo ficará em prisão domiciliar. (Foto: Twitter/reprodução)
Acevedo ficará em prisão domiciliar. (Foto: Twitter/reprodução) - Acevedo ficará em prisão domiciliar. (Foto: Twitter/reprodução)

O prefeito  de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo irá cumprir prisão preventiva em sua casa. A decisão é do Ministério Público que designou uma equipe de agentes da polícia para para acompanhar a situação do lado de fora de sua residência, na cidade paraguaia.

Segundo as autoridades da Justiça paraguaia, o prefeito desobedeceu as normas sanitária e cruzou, por conta própria, a Linha Internacional. Segundo informações ele teria passado o dia no Brasil  acompanhando a esposa na casa da sogra dele em virtude do Dia das Mães.

Acevedo teve a prisão preventiva solicitada depois que imagens dele discutindo com um integrante do Exército que fiscaliza fronteira entre o Brasil e o Paraguai viralizaram na internet causando revolta na população paraguaia que está cumprindo as medidas sanitárias impostas pelo decreto presidencial em vigor no país para impedir a propagação do covid 19. A medida obriga que todas as pessoas que ingressem no país neste precisam cumprir a quarentena o que não foi feito por Acevedo.

Na noite de domingo policiais e autoridades do judiciário estiveram na casa de Acevedo que não foi encontrado. Mas logo depois que a comitiva deixou o local ele foi visto na sacada de um escritório que mantém na cidade e pouco depois retornou para casa.

Jornal Midiamax