Bombeiro preso com maconha na BR-163 é transferido para Presídio Militar em Campo Grande

Bombeiro seguiu para presídio escoltado pela Polícia Militar

O bombeiro militar preso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) com 20 quilos de maconha foi transferido no início da tarde desta segunda-feira (11) para o Presídio Militar, em Campo Grande. A prisão ocorreu na tarde deste domingo (10), quando o militar seguia pela BR-163, em Rio Brilhante, a 158 quilômetros da Capital.

O homem de 53 anos é bombeiro da reserva do estado de Goiás e seguiu para o presídio de Campo Grande, escoltado pela Polícia Militar. Após sua prisão, o militar se negou a dar declarações e pediu que a Associação de Cabos e Sargentos do Estado de origem fosse avisada para que conseguissem para ele um advogado.

Flagrante

Conforme a PRF, o Uno placas de Goiás foi abordado na BR-163, conduzido pelo bombeiro e tinha como passageira a mulher de 23 anos. Ele se identificou como bombeiro aos agentes, apresentou a funcional e disse que voltava de Dourados, onde foi visitar parentes da esposa. Como os dois demonstraram nervosismo, os agentes decidiram fazer fiscalização no carro, encontrando 18 quilos de skunk, droga conhecida como ‘supermaconha’. Também havia 2 quilos de maconha tradicional, totalizando 20 quilos de droga.

O militar se negou a dar declarações, pediu que a Associação de Cabos e Sargentos do Estado de origem fosse avisada para que conseguissem para ele um advogado. A mulher confessou que ele é pai do filho dela e os dois acordaram em praticar o tráfico. Segundo ela, eles foram de Goiânia (GO) até Aral Moreira, região de fronteira com o Paraguai, onde o carro foi preparado com a droga. Eles receberiam R$ 20 mil pelo transporte e acabaram presos por tráfico de drogas.

Bombeiro preso com maconha na BR-163 é transferido para Presídio Militar em Campo Grande
Mais notícias