Assassinada com tiro na cabeça pelo ex tinha medida protetiva e era ameaçada de morte

Polícia faz buscas para localizar ex-marido da vítima

Ariadini Molina, 26 anos, assassinada com um tiro na cabeça na tarde desta sexta-feira (3) pelo ex-marido, já tinha medida protetiva e estava sendo ameaçada de morte. O crime ocorreu na cidade de Aquidauana, a 143 quilômetros de Campo Grande. Investigadores da Delegacia de Atendimento à Mulher procuram pelo homem, que fugiu em uma moto após cometer o crime.

De acordo com as informações policiais, Ariadini vivia um relacionamento conturbado com o acusado, entre idas e voltas. No ano passado chegou a pedir revogação da medida protetiva, já que teria reatado o relacionamento. No entanto, no começo deste ano teve um término definitivo, quando passou a ser ameaçada de morte por ele. A mulher então, no último dia 12 de março, pediu uma medida protetiva na delegacia de polícia.

O suspeito já estava sendo procurado pelas autoridades sob acusação de um homicídio. Ao descobrir que havia um mandado de prisão contra ele, chegou a se esconder em uma fazenda. Mas, na tarde desta sexta, o homem foi até a residência onde a ex estava, no bairro Nova Aquidauana. Ele entrou no local, atirou em Ariadini e fugiu em uma motocicleta.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima não resistiu ao ferimento. Equipes da Delegacia da Mulher, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, também a perícia, estiveram no local do crime. Buscas estão sendo realizadas para localizar o suspeito.

Assassinada com tiro na cabeça pelo ex tinha medida protetiva e era ameaçada de morte
Mais notícias