Omertà II: arma ilegal é encontrada e conselheiro do Tribunal de Contas de MS será conduzido

Outras armas foram encontradas na fazenda de Jerson, além de uma motocicleta roubada

O Gaeco está na manhã desta terça-feira (17), no edifício do conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul, Jerson Domingos. Ele seria um dos alvos desta segunda fase da operação, que cumpre ao todo 18 mandados em cinco cidades do Estado. Uma arma ilegal, sem registro, foi encontrada no apartamento do conselheiro.

Os policiais encontraram uma arma ilegal, sem registro, no apartamento do conselheiro, além de outras armas encontradas na propriedade rural e uma motocicleta roubada. Por conta disso, Jerson Domingos será conduzido para a delegacia para esclarecimentos.  O conselheiro teria dito aos policiais quando questionado sobre a arama, quer não se lembrava e que era velha (o revólver). Mandados são cumpridos Sidrolândia, Aquidauana, Rio Negro e Campo Grande, além de João Pessoa na Paraíba. Outro alvo da operação seria a esposa de Jamil Name, Tereza Name. Propriedades rurais, escritórios, e residências são alvos da operação.

Participam da operação Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestros), Bope (Batalhão de Operações Especiais) e equipes do Batalhão de Choque.

Omertà II: arma ilegal é encontrada e conselheiro do Tribunal de Contas de MS será conduzido
Mais notícias