Polícia

Amante dá tiros em homem que não quis terminar o casamento para ficar com ela

Mulher de 36 anos foi presa no fim da tarde de domingo (10) em Nioaque, a 187 quilômetros de Campo Grande, por tentar matar um homem de 29 anos a tiros. Ela era amante da vítima e teria dado os tiros após o homem se negar a terminar o casamento para ficar com ela. Segundo […]

Renata Portela Publicado em 11/05/2020, às 08h47 - Atualizado em 12/05/2020, às 08h46

Se não vai ser meu, não será de mais ninguém, disse a amante (Ilustrativa, Reprodução)
Se não vai ser meu, não será de mais ninguém, disse a amante (Ilustrativa, Reprodução) - Se não vai ser meu, não será de mais ninguém, disse a amante (Ilustrativa, Reprodução)

Mulher de 36 anos foi presa no fim da tarde de domingo (10) em Nioaque, a 187 quilômetros de Campo Grande, por tentar matar um homem de 29 anos a tiros. Ela era amante da vítima e teria dado os tiros após o homem se negar a terminar o casamento para ficar com ela.

Segundo o registro feito pela Polícia Militar, a mulher foi detida em flagrante com o revólver calibre 38 em mãos, enquanto o homem estava caído na varanda de casa, com sangramento nas costas e na mão. Ele foi encaminhado consciente para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e conseguiu prestar depoimento.

Amante sabia que era casado

Aos policiais, ele contou que há dois meses tem um relacionamento extraconjugal com a autora e que desde o início ela sabia que ele era casado. No entanto, há um mês ela passou a ameaçar o homem, dizendo que o mataria se ele não se separasse para ficar com ela, mas ele disse que precisaria resolver a situação familiar com a esposa e os filhos.

No domingo, a amante ligou para o celular do homem, mas a esposa atendeu e perguntou o que ela queria. “Eu vou aí resolver”, disse a suspeita. Momentos depois ela foi até a casa, disse para o amante sair e atirou pelo menos 5 vezes. “Se você não ficar comigo, não vai ficar com mais ninguém”, disse.

A vítima ainda tentou correr antes dos tiros, mas foi atingida nas costas e mão. O homem foi encaminhado para Campo Grande, para passar por cirurgia, e o caso é tratado como homicídio simples na forma tentada. A autora revelou que a arma era do pai dela, que faleceu e deixou como herança.

Jornal Midiamax