Adolescente manda áudios para amiga ao fugir de assédio do padrasto em Campo Grande

Menina disse que tinha medo do homem já que ele tinha arma em casa

A mãe de uma adolescente procurou a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) depois que sua filha recebeu na noite deste domingo (20) áudios e mensagens de uma colega de 14 anos que fugiu de casa em Campo Grande.

Segundo relatos da mulher na delegacia, a filha lhe mostrou os áudios e conversas com a amiga que dizia que estava sendo assediada por seu padrasto e que fugiu de casa para a residência de uma outra colega por medo do homem. Nas mensagens que mandou, a adolescente dizia que não iria falar com a polícia por medo de represálias do padrasto.

Ainda segundo informações, a adolescente teria dito que o homem tem uma arma de fogo em casa. A mulher não soube dizer onde seria a casa onde a vítima estaria escondida. O caso foi registrado como importunação sexual.

Importunação sexual é crime

O crime de importunação sexual é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.

Adolescente manda áudios para amiga ao fugir de assédio do padrasto em Campo Grande
Mais notícias