Trocou ‘nudes’ e teve que pagar R$ 2,5 mil para não ter foto divulgada como pedófilo

Ainda teria que pagar mais R$ 3 mil

Nesta segunda-feira (12) rapaz de 26 anos morador em Amambai, a 352 quilômetros de Campo Grande, procurou a polícia para denunciar que foi extorquido após fazer uma vídeo-chamada com uma pessoa que adicionou no . A suspeita teria ameaçado divulgar as fotos do jovem dizendo que ele era pedófilo.

Conforme o boletim de ocorrência, o rapaz adicionou a desconhecida na rede social e começou a trocar mensagens com ela. Segundo ele, o teor da conversa partiu para o lado sexual e os dois fizeram uma vídeo-chamada em que ambos teriam tirado as roupas.

Após a vídeo-chamada, a mulher começou a ameaçar o rapaz dizendo que postaria o vídeo na internet e pediu R$ 850. Ele transferiu e depois disso ela voltou a extorquir o rapaz, afirmando que se não depositasse mais dinheiro divulgaria a imagem dele com texto dizendo que ele seria professor, pedófilo e que teria cometido crime com uma menina de 11 anos.

O rapaz acabou depositando mais R$ 1.650 para a mulher e percebeu que uma das contas estava localizada na Costa do Marfim. Ele excluiu a conta no e conversou com a suspeita pelo WhatsApp, sendo o prefixo também da Costa do Marfim.

Por último foi exigido mais uma transferência no valor de R$ 3 mil. O caso foi registrado como extorsão e é investigado pela Polícia Civil.

Trocou ‘nudes’ e teve que pagar R$ 2,5 mil para não ter foto divulgada como pedófilo
Mais notícias