Travesti que matou por disputa de ponto é condenada a 16 anos de prisão

Travestis estavam em ‘desacordo’ por ponto de prostituição

A travesti conhecida como ‘Lorena’, foi condenada a 14 anos de prisão mais um sexto da pena pela morte da travesti Wiris de Souza dos Santos, 22 anos. O crime ocorreu na madrugada do dia 19 de novembro de 2017 em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. Wilson Osório Dias, apontado como co-autor do assassinato, foi condenado a 12 anos pelo assassinato.

Lorena e Wilson foram a júri popular nesta sexta-feira (22). Como respondia em liberdade, Lorena já teve a prisão decretada pela Justiça.

Conforme o site Dourados News, as duas travestis estavam em ‘desacordo’ por pontos de prostituição na cidade. Wiris foi assassinada com nove facadas, sendo que três deles atingiram o pescoço da vítima, dois nas costas, dois no peito e outros dois no braço direito.

Lorena desferiu as facadas e Wilson conduziu o carro em que a acusada estava. Após o assassinato, o corpo de Wiris foi deixado na rua 20 de dezembro.

Mais notícias