Traficante que emprestou casa para ensaio de juíza fica em cela VIP

Pedro Montenegro despachava cocaína boliviana para diversos países

O narcotraficante Pedro Montenegro, que agia na fronteira da Bolívia,  é investigado por emprestar a residência para ensaio fotográfico de juíza. Ele foi preso no final de semana em Roboré, município boliviano localizado a 250 quilômetros da linha internacional com Corumbá, durante operação policial contra esquema de distribuição de cocaína que operava também na Colômbia e no Panamá. No momento, está preso em Palmasola, dividindo cela com criminosos VIPs.

De acordo com o site El Deber, a magistrada suplente do TSJ (Tribunal Supremo de Justiça) de Santa Cruz, Joyce Lizeth, teria publicado fotos nas redes sociais tiradas dentro da casa de uma mansão luxuosa do traficante. Ela, inclusive, admitiu que tinha relação amistosa com a esposa do criminoso. No entanto, durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira, a magistrada alegou desconhecer os precedentes de Montenegro e da esposa.

As autoridades do departamento de Santa Cruz abriram investigações para esclarecimento dos fatos. O narcotraficante está recolhido no Pavilhão 1 em Palmasola, onde divide cela com outros presos, entre eles o ex-político paraguaio Freddy Alberto Godoy Segovia, preso em 2017 com 5 toneladas de maconha em Santa Cruz. Ainda segundo o El Deber, o pavilhão é considerado “Ala Vip” do presídio, pois abriga apenas criminosos ricos e poderosos.

Mais notícias