Permanecerá preso: tio que estuprou menino teve surto e ficou pelado na delegacia

Juiz manteve a prisão após audiência de custódia

Homem de 40 anos detido por estuprar o sobrinho de 12 anos permanecerá preso conforme decisão do juiz em audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (11). O crime aconteceu na terça-feira (10) na casa do acusado, após ele puxar o menino à força para dentro da residência e obrigar a criança a assistir filmes pornográficos.

Por volta das 8 horas de terça-feira o menino estava saindo de casa para ir até a residência de um amigo quando foi abordado pelo tio, que mora no mesmo terreno. O homem o puxou pelo pescoço e já na casa obrigou a criança a assistir filmes pornográficos, passando a mão no corpo do menino, lambendo o rosto dele e ainda abaixou as calças.

O homem chegou a dizer que faria com o sobrinho o mesmo que nos filmes. A prima da vítima viu o momento em que o menino foi arrastado e avisou a mãe dele, que foi até a casa. O garoto tentou fugir e chegou a ser agredido pelo tio. Quando a mãe foi até o local, foi esfaqueada nas mãos pelo agressor.

Segundo relato do menino de 12 anos, o tio chegou a dizer que estupraria a prima e a mãe dele e também que, se fosse preso, a primeira coisa que faria ao sair era matar a criança estrangulada. A criança ainda afirmou que o homem é usuário de drogas, bebe, fuma pasta base e sempre fala que vende drogas e que é membro do PCC (Primeiro Comando da Capital).

O homem acabou preso em flagrante e levado para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), onde teve um surto. Conforme o registro policial ele ficava respirando fundo com o rosto grudado na parede e chegou a abaixar as calças e ficar pelado. Ele ainda fez ameaças às vítimas dizendo que as mataria se saísse da prisão.

Ele ficará preso preventivamente, aguardando julgamento e responderá pelos crimes de estupro de vulnerável, ameaça, lesão corporal dolosa e satisfação lascívia mediante presença de criança ou adolescente.

Mais notícias