Publicidade

Tio e sobrinho são condenados a 16 anos por matar homem a pauladas

Dionizio Viana e o tio Edvaldo Silva Santana, acusados pela morte de Valdir Ronaldo de Oliveira, 25, foram condenados a 16 anos e três meses de prisão. Ronaldo foi morto a pauladas em 2013 pela dupla na Rua João Carrato, no Bairro da Lapa em Três Lagoas, cidade a 320 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a acusação, Valdir estava sentado em um banco no pátio de um posto de combustível junto com Dionizio. No local, houve um desentendimento entre os dois e Dionizio então teria deixado o local ameaçando Valdir. Logo depois, o jovem voltou na companhia de mais três homens, entre eles o tio Edvaldo,.

Valdir que foi agredido a pauladas, ficou internado com traumatismo craniano por 14 dias, porém não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

De acordo com o site JPnews, Dionízio foi condenado a oito anos e nove meses de prisão em regime fechado e Edvaldo a sete anos e seis meses de prisão, também em regime semiaberto.

Mais notícias