Presos suspeitos de sequestrar fazendeiro brasileiro na fronteira

Dois homens foram detidos e podem ter participado de execução

Dois suspeitos de terem participado do sequestro de um fazendeiro brasileiro e sua família, na terça-feira (12), no Paraguai, foram presos na manhã desta quarta-feira (13). Eles foram identificados como Pedro Galeano Barrios e Carlos Galeano Barrios. 

De acordo com o jornal ABC Color, agentes da unidade antissequestro da polícia encontraram a dupla em acampamento na região de Capitán Bado, município paraguaio que fica na fronteira com Coronel Sapucaia, a 380 quilômetros de Campo Grande.

Com eles foi encontrada uma escopeta marca Norinco  JW-14 calibre 22. Os dois foram encaminhados para Assunção, onde serão interrogados e colocados à disposição do Ministério Público. Eles também são suspeitos de envolvimento com a execução do brasileiro Dilson Bello dos Santos, de 59 anos, ocorrida em julho, em Capitán Bado.

Conforme já noticiado, o fazendeiro e sua família foram sequestrados na manhã de terça-feira. Os sequestradores haviam pedido um resgate de US$ 100 mil. O grupo armado invadiu a propriedade rural levando o fazendeiro, seus pais e alguns funcionários, num total de oito pessoas. 

A polícia foi chamada e teria feito um cerco aos bandidos, que teriam libertado primeiro os pais do fazendeiro. Inicialmente, eles haviam pedido um resgate de US$ 15 mil. Mas, segundo informações passadas para o site ABC Color nenhuma quantia em dinheiro foi paga. Todas as vítimas foram libertadas horas depois. Antes de fugir, o bando teria levado da propriedade o valor de US$ 100 mil.

Mais notícias