Confronto: suspeito de roubo a farmácia morre em troca de tiros com a PM

Comparsa preso teria informado local onde homem estaria escondido

Suspeito de roubos a farmácias, Alex Rocha de Oliveira, de 31 anos, morreu em confronto com a Polícia Militar, por volta das 13h de sexta-feira (27) em Corumbá, distante 419 quilômetros de Campo Grande. Outro suspeito e possível comparsa de Alex, que não teve o nome divulgado, foi preso, na Operação Integrada das Américas.

Conforme informações policiais, no início da tarde, uma equipe da PM foi solicitada para dar apoio a Polícia Civil, pois teria a informação de que um dos possíveis suspeitos de cometer roubo em farmácia no dia 23 deste mês, estaria nas imediações da rua Tiradentes com a Dom Aquino. 

Os policiais foram até o local, onde encontraram o possível suspeito, já abordado por outra equipe da PM. Ele teria sido reconhecido pelas vítimas. Ao ser questionado, ainda conforme informações da polícia, o suspeito confirmou a participação no roubo e mostraria à polícia onde estava seu comparsa, o Alex. 

Segundo a PM, o nome do autor foi checado e verificado que possuía diversos registros de delitos, inclusive em São Paulo, constatando ainda que o mesmo tinha um mandado de prisão em aberto.

Os policiais foram até o local onde Alex estaria e seu comparsa teria alertado a polícia que ele estaria armado com um revólver. A PM pediu apoio e no local, as equipes fizeram cerco na residência.

Alex teria sido visto na janela do quarto da casa e ao perceber a presença da polícia, fugiu pelos fundos em direção ao muro, quando tentou pular para um terreno baldio ao lado. Ele teria se deparado com uma equipe policial e atirado em direção dos policiais.

Ainda conforme a polícia, Alex teria retornado para residência, porém, com a arma na mão, apontou para outra equipe. Os policiais teriam gritado para Alex soltar o revólver, mas como ele não obedeceu, a PM atirou no suspeito. 

Caído, a polícia teria realizado os primeiros socorros em Alex e o encaminhado até o pronto socorro local, mas ele não resistiu e morreu. A arma de fogo um revólver de calibre 38 com seis munições, tinha quatro intactas e duas deflagradas, e foi entregue na delegacia de polícia.

Mais notícias