Suspeito por sumiço de 100 kg de cocaína, delegado preso chega à Corregedoria

Delegado foi levado ao local em viatura da polícia, mas sem algemas

Chegou por volta das 14h30 à Corregedoria da Polícia Civil, em Campo Grande, o delegado Eder de Oliveira, preso por suspeita de envolvimento com o sumiço de 100 quilos de cocaína da 1ª Delegacia de Polícia de Aquidauana, a 143 quilômetros da Capital. Ele estava acompanhado do delegado Carlos Delano, da Corregedoria.

Delano não falou com a reportagem do jornal Midiamax no momento da chegada, porque logo mais fará uma coletiva de imprensa dando detalhes do caso. Eder foi preso em ação da Corregedoria e do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros).

Na manhã desta segunda-feira, a polícia fez buscas na casa dele, em Aquidauana. Eder havia sido removido na última semana, no dia 17 deste mês, para a cidade de Selvíria. Ao todo, pelo menos 9 pessoas foram presas pelo sumiço dos 100 quilos de cocaína, no dia 18 deste mês.

Sete homens e duas mulheres, suspeitos de envolvimento no sumiço da   droga foram presos. Uma das presas conseguiu prisão domiciliar e continuará em Aquidauana. Entre os presos está uma advogada. Foram feitas buscas na residência, escritório e no veículo da advogada, que também foi apreendido para ser periciado.

O furto da cocaína foi descoberto no dia 10 de junho e sete dias depois, o titular da delegacia foi transferido da unidade, fato que, conforme a assessoria da Polícia Civil, não teria ligação com o sumiço da droga e seria apenas uma ‘adequação administrativa’.

Mais notícias