Publicidade

Sócio acusado de matar ‘Paizinho’ com 3 tiros é condenado a 15 anos

Teria dito não ter motivos para matar ‘Paizinho’

Nesta quarta-feira (20), foi condenado a 15 anos de prisão, o empresário Haitham Badere Machni pelo assassinato de José Sebastião da Cruz Costa, de 41 anos, conhecido como ‘Paizinho’. Ele foi morto com três tiros, na cidade de Corumbá –a 444 quilômetros de Campo Grande.

Também foi condenado pelo assassinato Pedro Santiago de Camargo. Durante as investigações, Pedro confessou ter atirado em ‘Paizinho’ após um desentendimento. Ele era funcionário da vítima e de Haitham – os dois eram sócios.

Durante toda a investigação, a defesa do empresário sustentou que ele não tinha motivos para matar José Sebastião. No julgamento desta quarta (20), eles foram condenados por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe, com uma pena de 15 anos e seis meses e 15 anos e 10 meses respectivamente de prisão.

Segundo o site Diário Corumbaense, a defesa do empresário irá recorrer da sentença.

Relembre o caso

O corpo de ‘Paizinho’ foi encontrado em uma estrada que liga Corumbá a Bolívia, em meio a um matagal. José foi morto com três tiros, sendo que um atingiu suas costas, o peito e um transfixou as suas mãos.

 

 

 

Mais notícias