Sequestrado na fronteira teria sido executado e desovado no Paraguai

Traficante ‘Cachorrão’ teria ordenado o sequestro da vítima

Roney Fernandes Romeiro de 35 anos, que foi sequestrado no dia 18 de agosto quando transitava em uma avenida movimentada da cidade de Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, teria sido executado e o corpo desovado no Paraguai.

Informações obtidas pelo Jornal Midiamax são de que Roney foi sequestrado a mando do traficante ‘Cachorrão’ sendo assassinado e o corpo desovado no Paraguai para dificultar encontrar a vítima. ‘Cachorrão’ estaria tentando dominar a fronteira, no tráfico de drogas depois da execução de Jorge Rafaat, em 2016. Ele teria um barracão no lado paraguaio onde guarda os veículos roubados, que são levados para a fronteira.

Roney seria cafetão e uma das linhas de investigação da polícia é que o sequestro poderia estar ligado a uma cobrança de dívidas a garotas de programa, que trabalhavam para ele, sendo os possíveis mandantes clientes das garotas.

Câmeras de segurança de um hotel registraram o momento em que Roney, que estava em um Gol, de cor branca é seguido e ‘fechado’ por uma camionete onde estavam os pistoleiros armados com fuzis, que o retiraram do carro, no dia 18 de agosto. Os pais da vítima que estavam no Gol foram deixados pelos pistoleiros.

Mais notícias