Sem alimentação adequada há 8 meses, pitbull foi resgatado desnutrido

Responsável pelo animal vai responder pelo crime de maus-tratos

A PMA (Polícia Militar Ambiental), juntamente com Secretaria Municipal de Meio Ambiente, resgatou na manhã desta quinta-feira (22) um cão da raça pitbull vítima de maus-tratos em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. O animal estava desnutrido porque não se alimentava adequadamente há oito meses. O responsável alegou que não tinha condições de bancar as despesas, no entanto, não entregou o bicho para adoção.

De acordo com a Polícia Civil, a PMA e uma veterinária da prefeitura foram ao bairro São Jorge, pois denúncias apontavam que a situação do cachorro era grave. No local, o morador de 25 anos permitiu entrada da equipe que encontrou o pitbull. Segundo a veterinária, ele estava em avançado estado de desnutrição, com carrapatos, sem comida, sem água e sem condições de habitação. 

O responsável disse que o antigo morador do imóvel lhe pediu que cuidasse do cão por um mês, mas já se passaram oito meses desde então. Testemunhas alegaram que encontraram pessoas interessadas em adotar o cachorro, mas o homem se recusou a entregá-lo.

Ele, no entanto, alega que jamais recebeu proposta de adoção e que suas condições financeiras não permitiam comprar ração. O caso foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil e o homem vai responder por maus-tratos. O cão foi levado para o Centro de Controle de Zoonoses de Três Lagoas.

Mais notícias