Sargento acusado de extorsão em sequestro é excluído da Polícia Militar

Sargento foi denunciado com mais 11 policiais pelo sequestro

Foi excluído ‘ex-officio’ da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o 3º sargento Carlos Alberto dos Santos Batistote acusado de extorsão a dois jovens sequestrados durante uma fiscalização da polícia militar em Rio Verde de Mato Grosso.  Ele e outros 12 policiais foram denunciados em 2000 pelos crimes cometidos.

A exclusão do sargento foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (21). O sargento junto de outros policiais Paulo Siqueira Barbosa, Carlos Alberto de Souza teriam entrado em contato com um cabo da PM, que teria tentado fazer Jean Jorge O Campos e Mário Márcio de Oliveira, sequestrados em Rio Verde de Mato Grosso, entregar o resto da quadrilha.

Os dois estavam em uma camionete roubada em Campinas. Eles foram trazidos para Campo Grande, mas não foram presos. Com isso, o grupo de policiais exigiu R$ 25 mil para liberar os dois presos. Durante a negociação, os policiais teriam encontrado com o comandante do DOF na época, Sebastião Otímio, que sabia sobre o que estava acontecendo. A quadrilha formada pelos policiais teria, então, feito um acordo com os arrastadores de carro para a passagem de veículos para a Bolívia.

O ex-comandante do DOF (Departamento de Operação de Fronteira), Sebastião Otímio Garcia da Silva teve sua expulsão da corporação publicada no Diário Oficial do Estado, em setembro deste ano.

Mais notícias